6 vantagens de economia compartilhada em condomínios

Vantagens de economia compartilhada em condomínios

Já alugou uma casa na praia para curtir as férias ou pediu um carro para ir até a uma festa de forma bem rápida, barata e prática por meio de um aplicativo? Se sim, sem saber, você estava usando uma grande tendência atual: a economia compartilhada, também conhecida como economia colaborativa.

As empresas mais famosas que fomentam esse mercado são Uber, Airbnb e Netflix. Contudo, os empreendimentos imobiliários também estão (e devem embarcar) nessa forte experiência do mundo contemporâneo.

O conceito de economia compartilhada em condomínios é simplesmente a troca de serviços entre os condôminos. Essa ideia surgiu para que os moradores pudessem economizar tempo buscando o trabalho externo, economizar combustível, evitar filas e realizar a troca de serviços.

Quer descobrir quais são as vantagens de economia compartilhada em condomínios? Explicamos para você!

1. Redução dos custos

Ao levar em conta cenários de crise, como o que vivemos hoje devido ao novo coronavírus, a tendência é que a população busque mais soluções que ajudem a contornar momentos difíceis. Foi em 2008 que a economia compartilhada em condomínios surgiu. Sem dúvida alguma, mostrou-se uma excelente saída a inúmeros espaços de moradia conjunta.

Essa medida gera redução de custos, já que eles são todos compartilhados. Assim, reduz-se a necessidade de criar outros produtos, o que promove uma rede de solidariedade e ainda alivia o impacto ambiental. Vale destacar que formar essa rede era muito mais difícil no mundo offline. Graças à Internet, entretanto, encontrar pessoas com desejos e necessidades em comum passou a ser uma tarefa fácil e prática.

2. Incentivo ao consumo sustentável

A economia compartilhada tem sido considerada uma revolução do consumo no mundo todo. O ritmo de vida centralizado e egoísta e o consumo em excesso não são mais a realidade de muita gente. A tecnologia conseguiu mudar a forma como as pessoas se relacionam e também a preocupação com a sustentabilidade.

Assim, novos modelos de transações comerciais são inventados de modo a beneficiar as novas expectativas de vida. A economia compartilhada é muito útil ao aumentar o acesso a serviços e a vários bens a partir de um modelo de consumo sustentável, racional e consciente.

Os novos hábitos das pessoas passam a ser considerados um consumo colaborativo— visando a otimização dos bens que já foram produzidos em vez de produzir e comprar novos itens. E a economia colaborativa favorece transações que usam menos recursos naturais. Isso gera menos descarte de resíduos, uma vez que não se joga no lixo o que é velho, mas dá uma nova chance a ele.

3. Comunicação interna eficiente

A economia compartilhada torna a vida dos moradores muito mais prática. Os pedidos de serviços passam a ser transparentes e isso gera um ambiente de total cumplicidade. Afinal de contas, essas interações incentivam uma comunicação interna eficaz, o que otimiza até mesmo uma contabilidade de condomínio mais acertada e com informações acessíveis, por exemplo.

4. Aumento da qualidade de vida

A economia compartilhada chegou para mudar as formas de trabalho e trazer maior qualidade de vida às pessoas. Essa melhoria é uma consequência das mudanças de processos, afinal, há uma troca do consumo acelerado para algo muito mais orgânico e fluido. Pensando em um equilíbrio socioafetivo maior, até se busca um retorno financeiro, mas não somente ao próprio bolso — e sim para o de toda a comunidade.

5. Melhor experiência dos moradores

A promoção do compartilhamento afeta de forma positiva a vida financeira de cada um, promove o sustento ambiental e a interatividade social. A economia compartilhada oferece conveniência sadia e comodidade e se torna essencial na vida das pessoas.

É uma economia que resulta em diversas transformações no modo como a sociedade vive, melhorando muito a experiência de cada um. Novos modelos aumentam a variedade de serviços e produtos ao mesmo tempo em que reduzem o consumo.

6. Acesso a bens e serviços

Esse modelo de compartilhamento permite que uma quantidade maior de pessoas tenha acesso aos bens e serviços que jamais teriam condições de comprar. Isso coletiviza o acesso a determinados recursos, portanto, é um modelo que torna a vida melhor, acessível e eficiente.

Para quem quer aplicar a economia compartilhada em um condomínio, não é difícil colocar em prática. Veja algumas ideias que muitos espaços já utilizam!

Grupos para trocar informações

A criação de grupos para esse fim é uma aplicação muito simples da economia compartilhada. Plataformas como WhatsApp e Facebook podem ser usadas a fim de que os moradores compartilhem vagas na garagem, dicas de fornecedores de serviços, doação de alimentos e até informações sobre fundo de reserva e prestação de contas do condomínio.

Horta compartilhada

Uma iniciativa muito interessante é criar um espaço de horta colaborativa, em que todos os moradores do condomínio possam plantar e contribuir com o cuidado das plantas, verduras, ervas e outros. Assim, o acesso a alimentos naturais e orgânicos se torna mais fácil e econômico.

Biblioteca comunitária

Cada morador pode doar livros para começar uma biblioteca comunitária. O síndico pode determinar uma contribuição mensal simbólica, por exemplo, de modo a continuar a compra e o compartilhamento dos livros.

Espaço de promoção de eventos

Criar e realizar o monitoramento de áreas comuns do condomínio para promover eventos abre diversas possibilidades aos condôminos. Um morador pode ensinar dança às crianças, outro pode dar aulas de inglês e, nos finais de semana, bazares podem ser organizados. São muitas possibilidades a explorar!

Serviços básicos a todos

Outra maneira de estimular a economia compartilhada é disponibilizar serviços básicos aos moradores, como babá, salão de beleza, cuidadores de pets, academia, entre outras opções.

A economia compartilhada é uma forte tendência que vai permanecer e crescer muito nos próximos anos. Sem dúvidas, é uma boa iniciativa para a manutenção de condomínio, não acha? Diante de todas as vantagens que apresentamos aqui, a administração é potencializada e os moradores ganham muito com esse modo de usufruir os serviços.

Gostou de saber mais sobre economia compartilhada em condomínios? Quer ler outros conteúdos como este? Assine nossa newsletter e receba as novidades direto na caixa de entrada!

  • Created on .

Mantenha-se atualizado com notícias, inspirações e eventos



Todo o mercado imobiliário em suas mãos

Social


Copyright 1989 - - Alterdata Software - Todos os Direitos Reservados

Ligue agora, é grátis

0800 704 1418