Gestão financeira para imobiliária: 7 dicas imperdíveis!

Gestão financeira para imobiliária

Em um segmento de negócio economicamente volátil como o de imóveis, no qual a receita mais regular vem de aluguéis, a gestão financeira para imobiliária é uma das mais importantes e desafiadoras. Para que haja manutenção das finanças e que a lucratividade seja eficiente, algumas condutas devem ser tomadas durante a rotina administrativa.

Nesse caso, um planejamento estratégico das contas a pagar e a receber e um controle preciso do fluxo de caixa são fundamentais a quem deseja se manter competitivo no mercado. Pensando nisso, reunimos as melhores recomendações de gestão econômica para imobiliária. Aproveite a leitura!

7 dicas de gestão financeira para imobiliária

Com as dicas abaixo, você fará um controle financeiro exemplar no seu negócio. Confira e aplique nas suas ações!

1. Estabeleça metas e objetivos

É importante saber para onde seguir. Afinal, a variação no recebimento da imobiliária pode prejudicar o caixa caso não seja bem administrada. Por isso, é importante que você lance metas de desempenho mensal — desde que sejam atingíveis e compatíveis com as margens praticadas nos aluguéis e nas vendas realizadas.

Mas tenha o pé no chão, pois sabemos muito bem sobre a elasticidade do faturamento no setor de imóveis. Existem períodos em que você faturará mais, por conta da venda de uma casa ou terreno com valorização alta. Só que também existirá o tempo de “vacas magras”, com a desaceleração das construtoras ou a retração econômica do público consumidor.

Independentemente do estágio a vivenciar, é necessário definir um objetivo médio a cada mês. É um caminho para o que você deve priorizar com bastante empenho, a fim de estabilizar seus ganhos.

2. Utilize indicadores de desempenho

Após determinar metas e objetivos, escolha os indicadores de desempenho de forma a medir a performance gerencial e financeira do negócio. Esses números trarão as informações necessárias para apontar se as finanças estão crescendo ou não e quais ações devem ser tomadas.

Veja alguns pontos que merecem ser mensurados:

  • número de visitas aos imóveis realizadas no mês;
  • taxa de churn (abandono);
  • taxa de conversão;
  • tempo de fechamento de venda;
  • ticket médio;
  • índice de recomendação.

Os dados conseguidos por meio desses indicadores farão com que a gestão financeira imobiliária seja mais eficiente e consiga melhores resultados no decorrer do processo.

3. Trace um planejamento financeiro

O planejamento financeiro é essencial para não deixar nenhum detalhe escapar da gestão. Com o auxílio de planilhas, informações e gráficos, você descobre como anda sua atuação no momento e aonde pode chegar. Sendo assim, um bom plano de finanças segue as seguintes etapas:

4. Separe as finanças pessoais e jurídicas

Embora um corretor possa trabalhar por conta própria, misturar as finanças pessoais com as do negócio tende a causar grandes prejuízos. Alguns autônomos se perdem nos próprios gastos ao tentar administrar tudo em uma única fonte.

Para fugir desse problema, monte dois fluxos de caixa distintos a fim de diferenciar melhor as despesas. Com isso, você pode definir soluções para economizar em ambos os cenários e investir em ferramentas de melhoria.

5. Pague as contas antes da data de vencimento

Sabia que os credores costumam dar benefícios a quem paga as contas com antecedência? Essa é uma prática que vem ganhando espaço nas empresas de todos os segmentos, por causa dos descontos mensais obtidos — o que melhora o controle financeiro.

Essa conduta também pode levar a parcerias de sucesso, gerando credibilidade no mercado imobiliário. Isso porque você terá uma reputação idônea frente aos fornecedores e consumidores.

6. Tenha uma régua de cobrança

Essa régua é bastante popular no segmento, pois gera um cronograma de cobranças, que podem ocorrer via e-mail, SMS ou WhatsApp. Tal ferramenta gerencia o fluxo de notificações e contato com os clientes, seguindo um caminho preestabelecido.

Empreendimentos que a usam tendem a diminuir equívocos referentes a cobranças indevidas, assim como demora ou esquecimento ao contatar locatários, pois tudo é definido previamente. Esse recurso envia boletos antecipados e funciona como um lembrete, além de fazer disparos automáticos de segundas vias quando surgirem atrasos.

7. Invista no que vale a pena

A gestão financeira para imobiliária deve estar aliada a investimentos de otimização. Desde treinamentos do time de colaboradores até a compra de sistemas de gerenciamento para as atividades de rotina, saber em qual ferramenta investir é indispensável ao sucesso do seu negócio.

Para não comprometer o orçamento, calcule o retorno sobre o investimento (ROI) de cada opção de melhoria apresentada:

ROI = (Ganho – Investimento) ÷ Investimento

A partir disso, fica simples. O recurso que apresentar maior ROI deve ter prioridade na destinação do dinheiro.

Motivos que mostram como a tecnologia pode ajudar

A tecnologia traz diversas funcionalidades que facilitam o dia a dia de uma imobiliária. Nesse caso, o software de gestão ganha destaque. Veja os motivos a seguir!

Centralização de informações

Com uma ferramenta tecnológica de qualidade, você pode centralizar suas ações, não sendo preciso fazer ligações, mandar e-mail ou ter que falar com corretores sobre o andamento das negociações, por exemplo.

Isso porque alguns sistemas mostram as etapas de diversos processos em tempo real. Eles também podem ser usados ao gerenciar as finanças e a produtividade da equipe. Ter tudo isso em um único lugar simplifica e agiliza sua rotina.

Maior controle das entradas e saídas

Planilhas podem ser relevantes a quem está começando, mas chega um momento em que elas mais atrapalham do que ajudam. Conforme sua imobiliária cresce e ganha notoriedade, será preciso otimizar a gestão financeira. Portanto, vale buscar um recurso de automatização das atividades manuais, incluindo entradas e saídas e a contabilidade na nuvem.

Redução de custos

A inovação tecnológica reduz tempo e dinheiro. Com as facilidades proporcionadas pelo software de gestão, você terá uma boa parcela do seu dia para pensar em novas estratégias e aumentar sua probabilidade de venda de imóveis. Além disso, não terá de contratar muitas pessoas para cumprir funções de rotina.

Diminuição da inadimplência

Aliar os compromissos financeiros com um sistema de gerenciamento permite configurar:

  • programar notificações de cobranças automatizadas via e-mail e SMS;
  • definir repasses aos corretores;
  • fazer conciliação bancária;
  • elaborar relatórios periódicos, semanais ou mensais, ou personalizados conforme a necessidade do momento.

Com estas dicas de gestão financeira para imobiliária, você vai fazer um controle exemplar, evitando surpresas desagradáveis no meio do caminho. Para aumentar a precisão de gerenciamento, invista em uma solução tecnológica. A Alterdata pode ajudar com interfaces simples de administrar, módulos específicos de acordo com sua necessidade, aplicativos exclusivos, baixo custo de investimento e muito mais.

Entre em contato conosco para conhecer todas as funcionalidades do nosso sistema e fecharmos uma parceria de sucesso!

  • Created on .

Mantenha-se atualizado com notícias, inspirações e eventos



Todo o mercado imobiliário em suas mãos

Social


Copyright 1989 - - Alterdata Software - Todos os Direitos Reservados

Ligue agora, é grátis

0800 704 1418